“O poder do Espírito Santo”

Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês. (Atos 1:8)

O Evangelho segundo Lucas começa e termina com a promessa do poder do Espírito Santo. Para dar conta da prestação de serviço que cabe ao homem, o poder sobrenatural do Espírito de Deus é indispensável.

            O anjo Gabriel revelou a Maria a concretização do plano de Deus de enviar o seu Filho ao mundo por meio dela, mas não a deixou desamparada. Ele acrescentou: “O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Deus Altíssimo a envolverá com a sua sombra” (Lc 1.35). Deu tudo certo: mesmo solteira, ela concebeu, ficou grávida e deu à luz ao Verbo que então se fez carne.

            Passados mais de trinta anos, o próprio Jesus revelou aos discípulos que eles receberiam a incumbência de anunciar o evangelho por toda parte (Mc 16.20), mas não os deixou desamparados. À semelhança de Maria, eles também contariam com o poder do Espírito Santo para cumprirem a Grande Comissão. Deu tudo certo: mesmo sendo considerados “homens simples e sem instrução” (At 4.13), eles revolucionaram o mundo daquela época, com seu testemunho, sua pregação e seus milagres e prodígios.

            Em trinta anos de missões, o evangelho alcançou os mais importantes centros urbanos do mundo e nele se estabeleceu: em Jerusalém (capital do judaísmo com oitenta mil habitantes), em Éfeso (capital da magia, com duzentos mil), em Corinto (capital do gozo, com meio milhão), em Atenas (capital do helenismo, com vinte e cinco mil) e em Roma (capital do Império, com um milhão).

            Tanto a mãe de Jesus como os seus discípulos receberam e usaram o poder do Espírito Santo!

> Retirado de Refeições Diárias [Elben César]. Editora UIltimato.


O Editor