FAMÍLIA SANTOS

 Ceará

> Carta Missionária da Família Santos – Juazeiro do Norte – CE < 

“Será que é possível?…

– Vermos Sítios e Povoados esquecidos do nosso Sertão,

vivendo um Grande Movimento de ‘Plantação de Igrejas’?…

     – Meus irmãos, este questionamento é o que nos move, como missionários, de forma muito prática neste tempo. Deus nos confiou uma tarefa muito honrosa: – cuidar de uma igreja pequena, localizada em cima de uma Serra, em um Distrito chamado Jamacaru (Missão Velha – CE), cercado de mais de vinte povoados, onde o Evangelhoainda é esperado!...’

     – Sentimo-nos desafiados a aplicar os princípios que tanto ensinamos enquanto estávamos na JOCUM – Sertão (Crato, CE). Esses princípios, resumidamente, consistem em preparar um-a-um nesta igreja para que todos participem de um ‘Movimento de Plantação de Igrejas’ nestes povoados.

     – Desde abril de 2011 começamos este treinamento prático. Primeiro estudamos e estimulamos o exercício verdadeiro da comunhão entre os membros. Depois, fizemos um grande esforço conjunto para integrar os novos convertidos – frutos do trabalho da JUVEP em Jamacaru, em Julho de 2011. A igreja saiu de 15 para 60 pessoas em um mês. Ainda treinamos pessoalmente tantos quantos pudemos, em como dar estudos bíblicos, visitar os lares, socorrer necessitados, evangelizar, dirigir cultos, etc. Todo este treinamento aconteceu enquanto estávamos no campo de trabalho, fazendo. Neste mês de fevereiro, depois de muita prática, começamos com eles o treinamento teórico. Estamos ‘passando’ o Seminário ‘Movimento de Plantação de Igrejas’ para os comprometidos. Ninguém fica de fora! Todas as programações da igreja, funções de liderança e eventos estão sendo reavaliados. Não faremos nenhum evento que não nasça de uma necessidade real.

     – Por exemplo: primeiro decidimos se queremos realmente estar juntos. Alimentamos a igreja sobre a importância da comunhão através da Pregação e do Ensino. Depois, reunimos os líderes e a igreja e decidimos sobre a melhor forma de desfrutarmos esta comunhão através de um evento. O foco deixa de ser: “vamos todos trabalhar pelo evento!” e passa a ser “vamos todos trabalhar para que todos desfrutem da comunhão!”

    – Meus amados, os ataques não são poucos e temos muitos problemas. Esta pequena igreja já tem quase dez anos. Há um histórico de muitos antigos irmãos ‘feridos’. No entanto, sentimos que o amor à oração está crescendo. A linguagem do amor, perdão e necessidade de compartilhar Cristo com familiares e amigos está começando a fazer parte da rotina da igreja.

     – Com isso, por vezes, nos sentimos ‘bem atacados’. Jaci (Jacilene) tem sofrido bastante em sua saúde. Por diversas razões não moramos em Jamacaru. Assim, faço uma viagem de 100 km, ida e volta, quatro vezes por semana, todos os meses. Subindo e descendo a Serra. Precisamos muito do apoio em oração dos irmãos, irmãs e da igreja em geral. Sabemos, de verdade, que Deus escolheu esse tempo – e nós – nesse lugar, e pela misericórdia dEle, para estarmos participando do que Ele quer fazer ali.

     – Elevem ao Senhor orações de Ações de Graças pelas vidas que estão se convertendo – resultado de horas de estudo bíblico. Estamos sendo muito criteriosos, explicando, pacientemente, que ser cristão é renunciar o pecado, arrepender-se e começar uma vida cheia de novidades.

     – Agradecemos também a esta igreja, e a tantos irmãos – individualmente – que não se esquecem de nossa família, o apoio em todos os sentidos que têm dispensado a nós. Estamos ajudando à Igreja de Jamaracu como missionários cooperadores.”


Mais Informes (Boletim 873):

Novas Notícias da Família Santos:

Amada Igreja,

Estamos na Oceania desde outubro de 2011 e agora sentimos que é hora de voltar para casa (Brasil), no dia 24 de abril estaremos embarcando. Estamos muito contentes com tudo que Deus está fazendo. Um agradecimento bem especial a você, pelas orações… Deus abençoe.

Nadilson Araujo e Família