“Vida restaurada por Deus – Jeremias 18” (parte 1)

“VIDA RESTAURADA POR DEUS – Jeremias 18” (parte 1)

Jeremias (O profeta das lágrimas) era um homem solitário e rejeitado, de mensagem severa; porém, com o coração sensível e quebrantado, era ousado e corajoso. Profetizou na região do Reino do Sul – Judá, no período, cerca de 626 – 586 a.C.. Jeremias era tão odiado que não tinha a permissão de ir até o rei; então, ele pediu ao seu fiel secretário, Baruque, que escrevesse suas profecias.
No capítulo 17 de Jeremias é relatada a condição do pecado de Judá – O povo estava pecando de tal forma, que o pecado se tornou normativo e muito comum entre o povo; pela sua maldade, seriam levados como escravos. É importante entendermos que, –‘quando meu pecado está afastando meus sonhos, destruindo minha vida, prejudicando meu relacionamento com a família, me afastando de Deus’  preciso então deixar ser refeito.
No capítulo 18 de Jeremias, vemos alguns passos para refazermos nossas vidas.
“LEVANTA-TE, E DESCE À CASA DO OLEIRO,…” (Jeremias 18:2-a). Preciso sair de onde estou para ir onde Deus enviar; sair daquilo que estou acostumado a estar e fazer. Nossas ações e decisões sem orientação de Deus é um grande caminho escuro e tenebroso. “Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.” (Provérbios 14:12).
Quando estamos no lugar onde Deus nos quer, nossa vida é tratada por Ele (como em Sua casa). Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus. (Salmos 92:13).
“…E LÁ TE FAREI OUVIR AS MINHAS PALAVRAS.” (Jeremias 18:2-b). É Preciso reaprender a ouvir a voz de Deus. Se quero reconstruir minha vida, tenho que ouví-Lo. Quando estamos surdos a Sua voz, estamos sujeitos a vergonha ou derrota como: Sansão, Jonas, etc.
Ouvir as palavras de Deus é ter sucesso na vida. “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.” (Mateus 7:24).
(Continua no próximo Boletim)

Pr. André Moraes


O texto acima foi Publicado no Boletim Semanal, nº 1090, de 04/09/2016 – (CLIQUE PARA ACESSAR PARTE 2)

O Editor