Domingo a Tarde – Presbítero Luiz Carlos Silva – em 16/03/2014

Um profeta prediz contra o altar1 Reis capítulo 13, versículos 1 ao 10.

Membro da IEC de Campina Grande – Centro, onde atua também como Professor da classe Rev. João Clímaco Ximenes, na Escola Bíblica Dominical, o Presbítero Luiz Carlos Silva foi o Pregador da Palavra naquele último dia 16/o4, no Culto da tarde. Ele baseou a Mensagem no Livro de 1 Reis 13:110, com o TítuloUm Profeta prediz contra o altar“.

Diz o texto que ‘um homem de Deus‘ – neste caso, um profeta sem nome – veio de Judá até Betel para profetizar contra um altar abominável, ao lado do qual estava o rei Jeroboão para queimar incenso. Uma vez que a oferenda não era dirigida ao Deus Verdadeiro, o rei, diante do possível suposto desrespeito à sua autoridade por parte do ‘homem de Deus‘, estendeu a mão sobre o altar e deu ordem de prisão ao Profeta. O drama vivido pelo rei, cuja mão nem sequer podia recolher, implorou oração àquele Profeta que por sua vez implorou ao Senhor, e a mão do rei se recolheu e ficou como era antes.

O sinal profético descrito no versículo 3: “…eis que o altar se fenderá, e se derramará a cinza sobre ele se cumpriu no momento em que a mão do rei secou (vers. 5). Esta ação divina e verdadeira foi suficiente para que o rei Jeroboão reconhecesse o seu erro em não oferecer o genuíno sacrifício ao verdadeiro Deus. Por isso, implorou a solução do seu mal.

Subsequentemente o rei quis recompensar aquele Profeta. Este, por sua vez, não deveria desobedecer a Deus que o havia instruído a  ‘não comer pão, nem beber água; e não voltar pelo caminho por onde viera a Betel‘.

O contexto que se sucede ao texto lido, isto é, do versículo 11 ao 34 do capítulo 13 em 1 Reis, descreve a narrativa na qual …Morava em Betel um profeta velho; vieram seus filhos e lhe contaram aquele episódio de Betel. Nesta narrativa, porém, lemos a desobediência e o castigo do profeta, na qual o profeta velho, mentindo, convenceu o homem de Deus a ir com ele a sua casa, pelo caminho, e comer com ele. Com isso, veio a desobediência e a consequente morte do homem de Deus através de um leão, que o despedaçou e o matou no caminho.

Conclusivamente, o rei Jeroboão não deixou o seu mau caminho. Isso se tornou em pecado à sua casa, para destruí-la e extingui-la da face da terra.

Dirigiu o Culto o Diácono Giuliano Herbet. Participaram o Grupo Livres para Adorar, o Grupo Chama Ardente e a irmã Josilene, que cantou um hino; além do Presbítero Evaristo Júnior, que fez uma oração final e impetrou a Bênção Apostólica.

Veja a seguir Imagens do Culto daquele dia 16/03/2014 a tarde

Assista Abaixo o Hino 439 – “Crer e Observar” – do Salmos e Hinos, com o Diác. Giuliano Herbet

Abaixo, vocalistas do Grupo ‘Livres para Adorar

Assista a seguir a participação do Grupo Chama Ardente no Culto daquele dia 16/03/2014 a tarde 

Abaixo, Imagens do Culto daquele dia 16/03/2014 a tarde

(Clique na Imagem para Ampliar)

Assista a seguir a Pregação da Palavra pelo Presbítero Luiz Carlos no Culto daquele dia 16/03/2014 a tarde.

Tema: “Um profeta prediz contra o altar” – 1 Reis capítulo 13, versículos 1 ao 10.

Abaixo, componentes do Grupo Chama Ardente, no Culto da tarde – 16/03/2014

Assista Abaixo as considerações finais – Anúncios com o Diácono Giuliano Herbet; Oração e a Bênção Apostólica com o Presb. Evaristo Júnior

Atenciosamente, o Editor